Localização e Exibição do ISBN

O ISBN deve figurar no próprio item.

No caso de publicações impressas, o ISBN deve figurar no:

  • Verso da página de título (páginas de direitos autorais)
  • Rodapé da página de título, se não houver espaço no verso do título
  • Parte inferior da contracapa externa
  • Rodapé da parte de trás da jaqueta, ou qualquer outra capa protetora, ou envoltório.

No caso de publicações digitais, o ISBN deve figurar no:

  • Exibição do título; a primeira exibição (discos compactos, publicações online); ou na tela que exibe o título ou seu equivalente (p.ex., a tela inicial exibida quando o conteúdo é acessado pela primeira vez e/ou na tela que traz o aviso de direitos autorais)

No caso de filmes, vídeos e transparências educacionais/didáticos, o ISBN deve figurar nos títulos dos créditos.

Se a publicação for emitida em um recipiente que seja parte integrante da publicação (p.ex., um disco compacto, cassete ou disquete), o ISBN deve ser exibido em qualquer etiqueta incluída com o recipiente. Se não for possível exibir o ISBN no recipiente ou na etiqueta, o ISBN será exibido na parte debaixo da traseira de qualquer embalagem permanente para aquele recipiente (p.ex., a caixa, manga ou armação).

Os diversos formatos de uma publicação digital devem receber um ISBN individual, se forem disponibilizados separadamente. Se a publicação for disponibilizada em dois formatos que sejam sempre combinados para venda, apenas um ISBN é necessário. Quando os formatos forem disponibilizados separadamente, todos os ISBNs devem ser listados um embaixo do outro em todas as versões e o formato abreviado deve ser mencionado entre parênteses no final de seu ISBN. No caso de edições impressas, se os ISBNs de formatos diferentes forem conhecidos, então esses formatos também podem ser listados dessa forma.

Exemplos:

  • ISBN 978-951-45-9693-3 (capa dura)
  • ISBN 978-951-45-9694-0 (capa mole)
  • ISBN 978-951-45-9695-7 (PDF)
  • ISBN 978-951-45-9696-4 (EPUB)

O ISBN também deve aparecer em qualquer material acessório lançado em conjunto com a publicação.

O ISBN sempre deve ser impresso em fonte grande o suficiente para ser facilmente legível (ou seja, ponto 9 ou maior).


ISBN na forma de código de barras

A rápida expansão mundial da leitura por código de barras deu prominência ao acordo feito entre GS1 (antigo EAN International e o Uniform Code Council) e as Agências Internacionais do ISBN e ISMN, que permite que o ISBN seja codificado em um código de barras EAN de 13 dígitos. Isso torno o ISBN um identificador internacional compatível com o sistema mundial de código de barras.

A representação do ISBN em uma simbologia de código de barras EAN-13 deve ser feita em concordância com a ISO/IEC 15420 (especificação de simbologia de código de barras EAN/UPC), que exige que o uso dos símbolos do EAN-13 esteja alinhado com as recomendações GS1. Um código de barras EAN é composto por 13 dígitos.

Um exemplo de um ISBN codificado em um símbolo de código de barras EAN-13 é mostrado abaixo:

ISBN 978-92-95055-12-4

Quando usado em um código de barras, o ISBN deve ser exibido de forma legível por humanos imediatamente acima do código de barras EAN-13, precedido por “ISBN”.

Exemplo da impressão do ISBN em simbologia de código de barra EAN-13:

Mais informações sobre a introdução e o uso do símbolo de código de barras EAN-13 são fornecidas pelas agências de registro ISBN e a Agência Internacional ISBN. As agências de registro ISBN são encorajadas a cooperar diretamente com as organizações GS1 em nível nacional ou regional.

A localização recomendada do símbolo de código de barras EAN-13 para publicações é o quadrante direito inferior na traseira, perto da lombada.